domingo, 13 de agosto de 2017

CEEP PETRÔNIO PORTELA DESFILANDO BRILHANTEMENTE EM 07 DE SETEMBRO DE 2015

video

PROGRAMA "ENCONTRO" RECEBENDO BRÁULIO COM SUA POESIA

video

C.E.E.P. Petrônio Portela tem novo diretor

Postado em 09/07/2016 por Marta Soares
Enói deixou a direção da instituição de ensino após oito anos à frente da mesma.
Posse do novo diretor, Itamar Freire Foto: Arquivo pessoal
Tomou posse nesta semana como diretor do Centro Estadual de Educação Profissional Petrônio Portela, antigo Premen, o professor de informática Itamar Freire. Após a renúncia da então diretora, Enói Cosme, Itamar colocou seu nome à disposição para assumir o cargo até que seja feita nova eleição.
Enói deixou a direção da instituição de ensino após oito anos à frente da mesma. Segundo ela, que concedeu entrevista ao Folha Atual, o cargo foi indicação de Antônio José de Medeiros, quando secretário de educação do Estado, em 2008.
De acordo com a ex-diretora, sua saída foi motivada por razões médicas e por considerar que é hora de renovar a direção da referida instituição: “já dei a minha contribuição àquela escola, saio de lá com o entendimento de que dei o meu melhor, apesar de todas as dificuldades”, disse ela.
A ex-diretora precisou se afastar do cargo por razões médicas em março deste ano e deixou sua equipe para comandar a escola. Ela afirmou que o estresse causado pelos problemas do dia a dia resultou em nódulos em suas cordas vocais e que chegou a ficar sem voz por um período: “diante disso, de ter ficado sem voz, os médicos por onde passei me disseram que isso era fruto do estresse do cotidiano e que era melhor que eu cuidasse da minha saúde. Por isso optei por me afastar, mas mesmo assim, ia à escola quase que diariamente assinar a papelada necessária para que não faltasse nada aos alunos e aos colaboradores, como merenda escolar, material de expediente e material de limpeza”, elencou.
“Encontrei aquela escola com apenas 200 alunos, oferecendo somente o nível médio. Desde que assumi até aqui, já são mais de dez cursos técnicos integrados ao ensino médio, além dos cursos à distância. Foram realizadas reformas e ampliação, a escola passou a se chamar centro de educação, os laboratórios estão todos equipados e em funcionamento, hoje temos pelo menos 1.700 alunos. Fui conhecida todo esse tempo como a Enói do Premen, mas volto a me chamar Enói Cosme a partir de agora”, desabafou.
http://www.folhaatual.com.br/2015/

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Professores apaixonados
Professores professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde, movidos pela ideia fixa de que podem mover o mundo. Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que, de múltiplas formas, debilitam as inteligências.
As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos. Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão, e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato. Apaixonar-se sai caro!
Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu da alegria. Se estão apaixonados, e estão, fazem da sala de aula um espaço de cânticos, de ênfases, de sínteses que demonstram, pela via do contraste, o absurdo que é viver sem paixão, ensinar sem paixão.
Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado, sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.

Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão.
Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.
Continuar amando é não perder a fé, palavra pequena que não se dilui no café ralo, não foge pelo ralo, não se apaga como um traço de giz no quadro. Ter fé impede que o medo esmague o amor, que as alienações antigas e novas substituam a lúcida esperança. Dar aula não é contar piada, mas quem dá aula sem humor não está com nada, ensinar é uma forma de oração. Não essa oração chacoalhar de palavras sem sentido, com voz melosa ou ríspida. Mera oração subordinada, e mais nada.

Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade. Querem traçar o mapa de inusitados tesouros.
Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma explicação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.
A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.


sábado, 30 de julho de 2016

ORAÇÃO DE SANTA MARTA

Ó gloriosa Santa Marta, entrego-me confiante em vossas mãos, esperando o vosso amparo. Acolhei-me sob a vossa proteção, consolai-me nos meus sofrimentos. Pela felicidade que tivestes em hospedar em vossa casa o Divino Salvador do mundo, consolai-me em minhas dificuldades. Intercedei hoje por mim e por minha família, para que tenhamos o auxílio de Deus Pai de Bondade na nossa vida. Isso vos pedimos por Cristo Nosso Senhor. Amém.
https://web.facebook.com/padrereginaldomanzotti/ 29 de julho de 2016